quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Picanha e Guinness

Aproveitei o início das minhas férias e do Juju para comemorar o ócio com uma boa cerveja e uma boa carne. Ao fuçar a geladeira em busca de algo que combinasse com uma Guinnes, me deparei com um pedaço modesto da picanha remanescente do final de semana. Como nem toda picanha vive de churrasqueira e a empolgação não era tanta para atear fogo na mesma, resolvi plagiar uma receita do meu amigo Fábio (também conhecido pela alcunha de Cabeça) e cozinhá-la com muita cebola na panela de pressão. Ele cozinha com cerveja preta, eu usei água mesmo. A única cerveja preta que eu tinha em casa era a Guinness e eu não ia cometer o sacrilégio de usá-la para cozinhar, óbvio. Temperei o resto da picanha - 2 bifes - com pimenta do reino e sal e reservei. Fatiei duas cebolas e refoguei em um pouco de azeite na panela de pressão. Quando elas começaram a ficar macias, juntei os bifes de picanha, cobri com água (pouca, uns 300ml) e tampei a panela. Deixei cozinhar por cerca de 20 minutos. A carne ficou extremamente macia e a cebola virou quase um creme. Servi com salada e torradas. Fatiei dois mini pães e coloquei no forno para dourar. Polvilhei a casquinha torrada do pão que ficou na forma na picanha, para dar uma leve crocância ao prato. Ficou ruim, viu?

Guinness e picanha: dupla de sucesso comprovada!