terça-feira, 22 de julho de 2014

Quando bate o tédio

Todo mundo sabe que eu amo cozinhar. Para mim, um dos maiores prazeres da vida é chegar em casa depois de um longo dia e desbravar a minha cozinha, em posse de uma boa taça de vinho ou uma cervejinha. Geralmente já venho do trabalho pensando no cardápio da noite. Tento fazer uma lista mental breve do que tem na dispensa e do que pode ser feito com esses itens. Se consigo decidir o que vou cozinhar no meio do caminho, passo no mercado e já compro o que falta. Se não, acabo me virando com o que tenho  mesmo. Mas tem alguns dias que eu não quero nada. Só a taça de vinho...rs. A dispensa não me inspira, nem a passadinha no mercado. Filés mignons, peixes e legumes pulam na minha frente e eu só pensando no restaurante da esquina. Mas as vacas estão magras. E para quem não está né, gente? Então o jeito é se contentar com o creme de ervilhas da noite anterior. Ai, que tédio. Pelo menos resta a garrafa de vinho... E um pouco de criatividade para incrementar a sopa! 

Creme de ervilhas com pimenta branca,
queijo parmesão e  um fio de azeite