segunda-feira, 25 de abril de 2016

Pernil assado com espaguete

Quase, mas quase a gente trocou a jantinha caseira por um japa em plena segunda! Mas quando lembrei que no final da noite de domingo o Julio assou um pedaço de pernil desossado, fiquei com dó. O pernil virou o acompanhamento do nosso espaguete e o caldo do cozimento, um delicioso molho! Domingo à tarde, o Julio temperou uma peça de cerca de 1 kg de pernil com sal, pimenta do reino, alecrim picado e o suco de uma laranja. Deixou marinar por cerca de 5 horas na geladeira (não precisa de tanto, 1 hora basta - o nosso ficou esse tempo todo porque a gente decidiu deixar o pernil pra outra hora e fazer algo mais rápido na ocasião) em um refratário coberto com filme plástico e depois e levou ao forno alto, trocando o filme plástico por papel alumínio, por cerca de 3 horas. O tempo pode variar de acordo com o forno. O ponto certo é quando a carne está bem tostada por fora, mas muito macia por dentro. Hoje, quando chegamos do trabalho, o Julio fatiou o pernil e reservou. Eu cozinhei o espaguete em bastante água e 1/2 colher de sopa de sal até ficar al dente. Escorri o macarrão, reservando 1/2 xícara da água do cozimento. Depois, levei o refratário onde a carne foi cozida ao fogo baixo (na boca do fogão mesmo), adicionei a água do cozimento do espaguete e, aos poucos e mexendo sempre, 2 colheres de chá rasas de amido de milho diluídas em 1/2 copo americano de água. Acrescentei o espaguete nesse molho e misturei bem. Servi com o pernil fatiado, quase desmanchando. Uma taça de vinho branco completou o deleite!

Olha o pernil aí de roupa nova!